7 dicas para economizar combustível que todo caminhoneiro deve saber

Economizar combustível é algo que todos caminhoneiros procuram fazer, mas algumas atitudes podem trazer o efeito inverso. Aprenda dicas que trazem resultados. 

Andar pelas estradas do país transportando cargas é uma profissão um pouco arriscada, pois existe o risco de acidentes e roubo do que está sendo transportado. Para isso, contratar um seguro de caminhão acaba sendo fundamental, e para compensar esse custo, deve-se buscar maneiras de economizar combustível.

É claro que a economia de combustível precisa ser bem pensada, afinal, não adianta colocar um diesel barato e adulterado que trata problemas mecânicos no futuro e deixará a conta mais cara.

Veja como economizar combustível apenas adotando algumas atitudes simples e que não irão prejudicar o caminhão.

Caminhão, Estrada, Tráfego, Dirigir, Transporte

1. Faça a manutenção do caminhão

Quando a mecânica e elétrica estão funcionando perfeitamente, o desempenho do veículo é menor, assim como o consumo de combustível. 

Realizar a manutenção preventiva pode garantir que se economize um bom dinheiro com o diesel.

2. Planeje as rotas para economizar combustível

Se tiver que andar dentro das cidades pode ter alguns impedimentos, como pontes baixas nas quais os veículos não passam ou restrição de circulação. Nesses casos, terá que desviar e gastar mais combustível.

Nas estradas, também faça um planejamento para que possa optar pela rota mais rápida e pistas com melhores condições. Dessa forma, evitará ter que reduzir e acelerar a todo momento por conta dos buracos, o que exige mais do caminhão.

3. Mantenha a velocidade

O ideal é que os caminhões trafeguem entre 40 a 70 km/h em média. Dessa forma, não se exige muito do motor. 

Quanto mais alta a velocidade e oscilação, tende a aumentar o consumo. Para se ter ideia, a cada km acima de 88 km/h, o consumo sobe em média 1%.

4. Cuidado com o excesso de carga

Quanto mais peso é transportado, maior o consumo, o que pode tornar o frete mais caro. Nesses casos não tem como evitar levar pessoas, porém, sempre se deve respeitar o limite para cada tipo de caminhão.

5. Calibre os pneus

A dica para economizar combustível é manter sempre os pneus calibrados porque o atrito com o chão quando está murcho faz com que ele trabalhe mais. 

Para isso basta pensar em paradas estratégicas para checar como anda a calibragem.

6. Evite o ponto morto

Muitos motoristas têm o hábito de usar o ponto morto por achar que ele ajuda a economizar combustível. Essa prática além de ser perigosa, pois não permite uma frenagem rápida em caso de emergência e não passa de ilusão.

Nos veículos mais novos, quando se aciona o freio, a injeção de combustível é bloqueada, permitindo que o veículo fique engrenado sem consumir combustível.

7. Pesquise sobre o posto

Pode ser que nem ocorra de maneira intencional colocar combustível adulterado no veículo, mas para evitar que isso aconteça pesquise sobre o posto. Procure para apenas nos que são conhecidos ou que possuem boa reputação. 

Combustível falsificado aumenta o consumo e pode trazer problemas, como já falamos anteriormente.

Agora que já sabe como economizar combustível para o caminhão, basta planejar as viagens e ter uma preocupação a menos. 

4 acessórios que não podem faltar no seu caminhão durante uma viagem

Antes de pegar a estrada, fazer uma revisão completa dos acessórios do seu veículo é fundamental. 

Isso porque, além de proporcionar mais segurança, a manutenção preventiva, com revisões periódicas, reduzem as despesas inesperadas e evitam que você tenha problemas no meio da viagem.

O cuidado com as peças e com o desempenho automotivo é importante não só para viajar tranquilamente, mas também para evitar multas ou advertências pela fiscalização.

Para começar, verifique os filtros do automóvel. Há o filtro para o combustível, o de óleo e o que corresponde ao ar do motor, afinal, todos eles devem estar equilibrados.

Além disso, a troca deve ser feita com produtos originais, conforme indicações do fabricante.

Os pneus também merecem atenção. Esses itens não devem estar gasto com falhas ou ranhuras. É importante calibrar os pneus e ajustar a pressão deles de acordo com a carga do caminhão.

Vale destacar que esse cuidado vale tanto para os pneus que já estão rodando quanto para os que ficam de estepe.

Quer saber mais sobre o que não pode faltar na revisão do seu caminhão antes de uma viagem? Nas próximas linhas, vamos abordar os principais tópicos sobre este assunto.

1. Kit contra incêndio

De acordo com o Conselho Nacional de Trânsito, é obrigatório que os caminhões sejam equipados com um kit contra incêndio. A obrigatoriedade faz referência à resolução nº 556/2015.

Especificamente no artigo 4º, a norma diz que independentemente do modelo do caminhão, o motorista deve comprar extintor de incêndio com o objetivo de prevenir e cessar fogo em situações emergenciais.

Estão contemplados nesta lista os caminhões e caminhões-tratores, além dos ônibus e veículos que são utilizados com a finalidade de transportar produtos inflamáveis.

Antes de adquirir o extintor é fundamental verificar se o produto tem certificações que comprovam o padrão de qualidade.

É importante destacar que os veículos automotores só podem circular com extintores de incêndio que funcionam com carga de pó ABC. 

Na prática, isso significa que o equipamento está apto para apagar os seguintes tipos de incêndio:

  • Classe A: sólidos, papel, papelão e madeira;
  • Classe B: líquidos inflamáveis, como gasolina e álcool;
  • Classe C: equipamentos elétricos energizados.

Com isso, esse acessório é fundamental para viagens de curta ou longa distância. 

Atenção: os motoristas que não tiverem um extintor no caminhão estão sujeitos à punição, sendo uma multa de cinco pontos na carteira nacional de habilitação. O veículo também pode ser retido pelo órgão fiscalizador até que seja regularizado.

Se você não quer correr riscos na segurança do veículo e na hora da compra do extintor mais adequado, preste atenção nos detalhes. 

O extintor não pode estar com o lacre rompido em hipótese alguma e deve conter o selo do Inmetro.

A instalação mais adequada do equipamento é em um dos bancos dianteiros do veículo. Afinal, isso facilita o acesso ao extintor em situações emergenciais.

2. Sistema elétrico

Assim como no caso do motor e dos pneus, o sistema elétrico do caminhão deve passar por uma revisão completa para garantir o bom funcionamento do veículo.

Fazem parte desse sistema: os cabos, a bateria, os terminais e peças que estão ligadas à parte eletrônica do veículo. Na revisão, é importante que o profissional avalie tudo de forma detalhada.

Cabos oxidados, ferrugem, mau contato e água infiltrada nos componentes são exemplos de situações que podem ser prejudiciais durante uma viagem.

Ao analisar com cuidado todos os componentes elétricos, você garante um melhor desempenho para o veículo, além da conservação dos produtos e da sua própria segurança.

Considerando que incêndios e acidentes podem ter origem em falhas no sistema elétrico, todo cuidado é pouco em relação à essa parte do seu caminhão.

Nesse contexto, a dica é fazer revisões regularmente e verificar as condições de desgaste de cada peça para evitar problemas maiores.

3. Acessórios de higienização

Estofados, carpete em placas, baús de armazenamento, bancos, vidros, lataria. São tantos componentes que ficam no interior do veículo, que fica um pouco difícil listar todos. 

Independentemente do modelo e das características de cada caminhão, algo é certo: esses itens precisam de uma boa higienização.

Lavar os vidros, higienizar os estofados, tirar a poeira e colocar soluções de perfumaria no caminhão é algo que ajuda a preservar o veículo a longo prazo e é uma necessidade do dia a dia.

Imagine o quão desagradável é um motorista dirigir por um percurso longo e contar com uma instalação suja, com odores fortes e desconfortável. 

Também é importante avaliar as condições de higiene do caminhão que transporta cargas alimentícias e bebidas.

Existe um selo de qualidade para todos os produtos e os estabelecimentos que contam com caminhões para fazer a parte de logística possuem exigências específicas. 

Não importa se o motorista vai transportar uma carga como whey protein atacado ou sacos de arroz e feijão.

A temperatura adequada, a limpeza e a organização do interior do veículo para conservar a carga durante as horas de viagem é uma obrigatoriedade para que a mercadoria chegue intacta e validada para o cliente.

Já no caso dos alimentos perecíveis, as exigências de limpeza são ainda mais rigorosas. São exemplos de produtos desta linha os alimentos congelados, carnes, ovos, leite e derivados, frutas, verduras e legumes.  

Para evitar contaminação e proliferação de bactérias e microorganismos, você pode contar com a ajuda de uma empresa especializada em higienização para preparar o local especialmente com essa finalidade. 

Além disso, é importante ter cuidados durante a viagem. São eles:

  • Controle de temperatura;
  • Higienização constante;
  • Separar alimentos de substâncias contaminantes;
  • Armazenar os alimentos em compartimentos diferenciados;
  • Atender às exigências de vistoria de órgãos sanitários;
  • Desinfetar qualquer embalagem ou produto que armazena alimentos.

É importante também que você mantenha o piso industrial epoxi do caminhão e as instalações limpas.

A lateral do veículo deve ter uma placa que indica que o automóvel realiza transporte de alimentos e é fundamental que o motorista separe as documentações para comprovar que tudo está em dia antes de uma viagem.

Como um caminhoneiro pode passar dias na estrada, é natural que algumas instalações internas sejam adaptadas para suas necessidades. 

Há quem carregue consigo equipamentos como uma máquina de fazer café em grãos, por exemplo. Mantenha tudo limpo e organizado, ainda mais se uma parte da instalação for usada para finalidades pessoais.

A limpeza veicular é uma questão de saúde, bem-estar e conservação do veículo, da mercadoria e do seu ambiente de trabalho.

4. Baú para caminhão

A maioria das viagens feitas com caminhão tem um objetivo: fazer entregas de mercadoria e fretes. Por isso, o baú para caminhão – que fica na parte traseira e serve para colocar os produtos – deve estar em ótimas condições.

Para produtos mais frágeis, é importante encaixotar os itens de modo que eles fiquem protegidos durante possíveis quedas ou balanços na viagem.

Móveis devem estar devidamente desmontados. Já pensou no tamanho ocupado por um jogo de móveis planejados para escritório em uma grande quantidade?

Além desse tipo de mobília, os cuidados com a embalagem também são válidos para produtos em vidro, vestuário, máquinas, eletrodomésticos, ferramentas e utensílios de forma geral.

A organização do baú deve ser feita de forma estratégica, conforme a ordem das entregas, o tempo de duração da viagem, a quantidade de dias estipulados para a viagem e o produto. 

Uma bancada de inox é um exemplo de produto que ocupa mais espaço e requer um planejamento na hora de armazenagem.

Como já mencionado no texto, baús utilizados para o transporte de alimentos devem ser totalmente adaptados, principalmente na parte da refrigeração e higiene para preservar a sua qualidade.

Além do espaço interno, vale prezar pela conservação externa do veículo também. A pintura pode ser feita com materiais encontrados na fábrica de tinta epoxi.

Isso porque esse é um tipo de tinta com maior resistência química, bastante utilizada em instalações de metal e indústrias.

Lembre-se que a sinalização da carga, os extintores e os cuidados gerais com o veículo, seja na parte das peças mecânicas ou na revisão de peças como o motor, é fundamental também para que tudo saia conforme o planejado durante a viagem.

Agora que você já sabe mais sobre os principais acessórios e cuidados que devem ser observados no seu caminhão antes de uma viagem, que tal colocar a próxima revisão no seu planejamento?

Sem dúvidas, todos esses pontos podem fazer a diferença a longo prazo. Não deixe que a falta de manutenção ou problemas pequenos se tornem motivos para atrasos de viagem e perdas financeiras por não priorizar a manutenção prévia!

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Você está preparado para os imprevistos na estrada?

Se você é caminhoneiro e sabe que a sua profissão envolve riscos, deve estar sempre preparado para os imprevistos que surgem na estrada.

A ação de percorrer as vias que interligam cidades e estados do país, normalmente, é bastante exaustiva, de modo que todo cuidado é pouco quando se trata de direção.

Além disso, muitas vezes o asfalto apresenta irregularidades, comprometendo a qualidade das estradas e prejudicando o seu veículo.

Junto disso, há ainda fatores de saúde e acidentes no percurso, que exigem ainda mais atenção do motorista.

A profissão de caminhoneiro é, sem dúvida, uma das mais importantes que temos atualmente. 

Afinal, ele é o responsável por movimentar cargas por todo o território nacional, levando alimentos, medicamentos, equipamentos de todos os tipos e uma série de outros materiais.

Nesse sentido, o profissional ainda pode atender a uma infinidade de estabelecimentos, oferecendo os seus serviços para empresas de usinagem ou para pequenos agricultores, atuando também na mudança de residência de uma família.

Por isso, a possibilidade de rotas e caminhos é imensa, e faz parte da vida do caminhoneiro se precaver em relação aos diversos tipos de imprevistos que podem ocorrer no seu percurso.

Este artigo aborda algumas situações inconvenientes, mas bastante comuns, que podem acontecer com o profissional, sugerindo também meios práticos de resolução e alertando para que muitas delas possam ser evitadas.

Acompanhe a leitura deste texto e esteja sempre preparado.

Quais são os imprevistos mais comuns na vida de um caminhoneiro?

Independentemente de quanto tempo você tenha na profissão, já é do conhecimento de todos que várias situações podem acontecer na estrada.

Um motorista profissional já viu muitas situações durante os seus percursos, que podem ter ocorrido a poucos metros de distância dele.

Pode também ter presenciado algumas delas no exato momento em que aconteceram e, ainda, pode estar envolvido nessas situações.

A verdade é que a rotina de um caminhoneiro é rodar pelas estradas nacionais e ser testemunha de várias circunstâncias.

Por isso, você deve estar sempre atento, tanto como um meio de se prevenir desse tipo de cenário, quanto no sentido de evitar muitos deles.

Entre os principais imprevistos podemos elencar:

  • Obras nas estradas;
  • Panes de funcionamento do veículo;
  • Problemas de saúde;
  • Acidentes nas rodovias;
  • Entre muitos outros.

Obras no percurso demandam atenção extra

Certamente, durante um percurso para entregar um lote de material para solda, você pode ter presenciado que um trecho da rodovia em que você estava dirigindo passava por manutenção.

É muito comum que isso ocorra nas vias, principalmente, quando há o recapeamento das estradas ou em áreas de duplicação.

É obrigatório que a empresa responsável pela atividade na rodovia promova a sinalização adequada do local, justamente para que os motoristas redobrem a atenção.

Normalmente, essas obras acabam por congestionar o trânsito, exigindo que a velocidade seja reduzida.

Por isso, ao visualizar esses tipos de aviso, você deve, preventivamente, diminuir a sua aceleração e conduzir o caminhão de maneira mais segura, evitando acidentes no trecho.

Uma pane no caminhão precisa ser sinalizada

Se você já passou por momentos em que o seu veículo sofreu algum tipo de pane, sabe que é preciso tomar algumas providências.

O funcionamento do seu caminhão pode ser interrompido por vários fatores, como defeito no motor, falhas na parte elétrica e, até mesmo, se o seu pneu for furado.

O primeiro cuidado a ser tomado é conduzir o seu veículo até o acostamento da rodovia, sinalizar a parada para que outros motoristas não sejam prejudicados e, por fim, tentar solucionar o problema, com ferramentas próprias ou solicitando ajuda.

Ademais, se você trabalha em uma distribuidora de telhas e estava indo realizar uma entrega, precisará avisar sobre o problema e comunicar o atraso.

Depois de solucionar o ocorrido e retomar o seu caminho, é recomendado que você realize a manutenção do seu veículo, evitando imprevistos futuros.

Problemas de saúde e descanso

É comum que em determinados períodos do ano você possa apresentar algum problema de saúde, e precisar de repouso para se recuperar.

Por isso, uma das maiores campanhas de prevenção de acidentes em estradas aborda a importância do descanso.

É altamente recomendável que você esteja bem-disposto antes de pegar um novo serviço, que pode demandar longas horas de estrada para a entrega de uma encomenda de calha metálica, por exemplo.

Além disso, se você está passando por um problema de saúde, certifique-se de que ele não vai reduzir a sua capacidade de dirigir.

Passe em uma consulta médica e, se houver recomendação de repouso e medicação, informe ao seu local de trabalho sobre a licença. 

Isso é importante para evitar possíveis imprevistos na locomoção do seu caminhão, tornando a estrada mais segura para todos.

Acidentes na estrada: esteja sempre alerta

Na rotina da sua profissão, certamente, você já se deparou com vários acidentes nas rodovias.

Eles são causados por vários motivos, envolvendo panes mecânicas, ultrapassagens perigosas, condutores que dormiram ao volante, excesso de velocidade, entre muitas outras causas.

Pode ser que durante o seu percurso para a entrega de equipamentos para uma montadora de stands, você tenha visto um acidente e parado para ajudar.

Dependendo da gravidade da ocorrência, muitas vezes é recomendado que os motoristas sigam o caminho de maneira segura, pois a diminuição da velocidade de outros carros pode aumentar o problema no local.

Além disso, esse tipo de situação costuma apresentar riscos, tanto para os envolvidos no acidente, quanto para aqueles que pararam para ajudar.

Em primeiro lugar, é preciso ligar para os serviços de ajuda nas estradas, solicitando ambulância, polícia ou o corpo de bombeiros.

Isso, porque os primeiros socorros devem ser prestados por pessoas capacitadas, que tenham habilidade e formação para isso, como um curso de brigada de incêndio ou de socorristas, evitando que outras lesões possam ser causadas nos acidentados.

A sinalização do local também deve ser aplicada, para que outros motoristas que estejam passando na estrada visualizem a ocorrência e sigam pelo trecho de maneira segura.

Com a chegada dos profissionais que vão atender a ocorrência, é indicado que o local seja esvaziado, para evitar outros tipos de imprevistos na via.

Agora, depois de conhecer brevemente algumas das principais situações nas rodovias, podemos abordar os cuidados que podem ser tomados, como maneira de prevenir grande parte dessas ocasiões.

Imprevistos na estrada: como evitá-los?

A definição de imprevisto se refere, justamente, às situações que não estão no horizonte de uma pessoa e, por isso, fogem do controle e podem acontecer sem que se esteja preparado para tal.

Mas, em oposto a isso, há o termo prevenção, ou seja, é possível pôr em prática uma série de cuidados que podem evitar situações perigosas nas estradas.

Assim como as empresas que utilizam a cortina de luz de segurança para destacar uma área de risco e restringir a entrada do público, você pode realizar ações com intuito de evitar problemas durante um percurso.

Abaixo veremos algumas dessas importantes atitudes. 

Manutenção em dia

A manutenção do seu caminhão está em dia? Você realiza uma vistoria prévia antes de entrar na estrada? Você segue as recomendações da montadora do seu veículo no que diz respeito à substituição de peças em determinados períodos?

Podemos perceber que muitas das situações que ocorrem nas estradas podem ser evitadas, seguindo a indicação de mecânicos e das fabricantes de veículos.

Por isso, você deve realizar periodicamente a revisão do seu caminhão, substituindo peças e partes que possam estar danificadas, impedindo que você passe por uma pane durante uma entrega.

Cuidados com o transporte de cargas

Se você trabalha com o transporte de cargas pesadas, ou mesmo com empresas que realizam o aluguel de empilhadeira, certamente, sabe que esse tipo de material deve ser coberto e, devidamente, preso na carroceria do caminhão, para que não se solte e cause um acidente.

Por isso, você deve ter sempre em mãos as cintas, lonas e cordas que precisam ser utilizadas no transporte, aumentando a segurança durante o seu trajeto.

Estar descansado ou efetuar paradas quando necessário

Quanto ao desgaste físico, você deve evitar pegar uma estrada se não estiver devidamente descansado.

Também pode ser que o seu caminho seja muito longo e, depois de horas de direção, você precise realizar uma pausa para se recompor.

Há muitos pontos distribuídos nas rodovias para que você possa estacionar o seu caminhão por algumas horas e descansar, evitando que você caia no sono enquanto dirige.

Além disso, você pode aproveitar a parada para verificar os níveis de água e óleo do motor, ou mesmo para complementar o combustível do veículo. Assim, ao retomar o trajeto, você seguirá o caminho de modo mais tranquilo.

Tomando esses tipos de cuidados, você não apenas protege a sua vida, mas também a de outras pessoas que estejam próximas do seu caminhão, prevenindo acidentes e cumprindo o seu trabalho com muito mais segurança.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

As vantagens de prestar frete terceirizado

A contratação de serviços terceirizados é uma prática cada vez mais comum, especialmente, por empresas que preza por praticidade, qualidade e maiores índices de lucratividade. 

A terceirização nada mais é que o contrato firmado entre empresas, ou com tomador de serviços, que visa a realização de uma determinada atividade pela contratada, que não é objeto fim da contratante.

Por exemplo, uma indústria de produção de peças pode contratar uma outra empresa terceirizada  guincho reboque, para trabalhos de movimentação de máquinas. Quer dizer que a terceirização é um procedimento administrativo que possibilita gerir um contrato de prestação de serviços, para que a empresa contratante possa se concentrar em sua atividade principal.

A contratação de serviços terceirizados era considerada ilegal quando ligada diretamente ao produto final, isto é, a atividade-fim. Ou seja, as empresas terceirizadas não podem exercer funções que estão enquadradas no contrato social da contratante; isolando isso, qualquer outro procedimento pode ser terceirizado.

No entanto, com a Lei Federal no. 13.429, de 31 de março de 2017, alterou-se a disposições sobre as relações de trabalho entre a empresa e a prestadora de serviços a terceiros. 

Com a aprovação do projeto, os serviços terceirizados podem ser aplicáveis para todos os tipos de atividade, incluindo as atividades-fim de uma empresa. Com isso, muitas possibilidades foram abertas, ampliando os negócios de terceirização.

Isso quer dizer que, caso as empresas de montagem e manutenção industrial, por exemplo, queiram contratar profissionais terceirizados para integrar o quadro de colaboradores, com a nova lei, isso é possível. 

Porém, deve-se verificar todas as disposições contidas na legislação, para que o contrato seja fechado conforme a lei, garantindo todos os direitos e deveres tanto para a contratante, quanto para a contratada.

Os serviços terceirizados, normalmente, concentram-se na área de limpeza, alimentação, segurança, treinamento e transporte. Por esse motivo, uma empresa de segurança do trabalho terceirizada, por exemplo, pode prestar serviços para uma série de outros negócios, especialmente, os que demandam atenção às obrigatoriedades de segurança do trabalho (construção civil e indústria).

O frete terceirizado como opção viável para empresas

Atualmente, o frete terceirizado também é um serviço muito popular no ramo de terceirização, principalmente, para as lojas virtuais e e-commerce, que trabalham diariamente com um grande montante de entregas. Entre as grandes vantagens de se terceirizar o frete, destacam-se:

  • O controle de custos da operação;
  • A redução da quantidade de pessoas envolvidas no processo;
  • A redução de gastos com salários e encargos sociais;
  • A qualidade do serviço executado por empresa especializada.

Vale lembrar que muitas empresas podem ser beneficiadas pelo frete terceirizado. Uma loja de móveis planejados sp e região pode contratar o negócio de transportes para a entrega dos produtos aos seus clientes, reduzindo consideravelmente custos com frotas de caminhões especiais para a movimentação de mobílias e estruturas.

As facilidades do frete terceirizado permitem que o empresário da contratante se dedique mais ao próprio nicho de mercado, ao invés de se preocupar com questões logísticas. Além disso, a experiência da empresa terceirizada também conta muito para a qualidade de transporte.

Isso porque ela conhece as melhores rotas de cada região, bem como é capacitada para resolver sinistros ou imprevistos.

Outra questão diz respeito a segurança do transporte. Imagine uma empresa que trabalha com aquecimento solar para piscina, com o uso de placas solares e demais dispositivos de alimentação energética. 

Esses acessórios precisam de um transporte adequado, para evitar que quebrem e, assim, comprometam a qualidade do produto. Nestes casos, a empresa de frete especializado conta com técnicas de movimentação especiais, além do uso de caixas de armazenamento para evitar qualquer problema com os equipamentos.

Ainda na questão de pontos positivos, o transporte das empresas terceirizadas é, geralmente, automatizado. Dessa forma, é possível ter a conferência de valores, melhor ganho de tempo, controle e rendimento de forma automática, rápida e prática, diminuindo consideravelmente falhas.

Sabe-se que, cada vez mais, a logística depende da tecnologia e dos sistemas especializados para controle operacional. Por conta disso, os fretes terceirizados tendem a oferecer melhor experiência para os clientes e influenciar positivamente na satisfação de receber o produto com rapidez e qualidade.

As informações também são centralizadas no sistema de gestão de frete, sendo mais fácil encontrar dados específicos da mercadoria no processo logístico. Isso garante mais agilidade na hora de realizar uma busca, além da segurança na verificação e no compartilhamento de informações.

Assim, no caso de um distribuidor de peças New Holland terceirizado, é possível ter o controle de todos os componentes durante a etapa de armazenamento, catalogação e entrega do produto. Além disso, as informações e os dados técnicos de cada peça ficam armazenados em uma sistema de gestão automatizado, para evitar ocorrências como perda do produto e dificuldade de rastreamento.

Ademais, a logística aparece cada vez mais como um setor estratégico. Por isso, é importante oferecer um excelente atendimento aos clientes, mesmo que sejam consumidores finais da empresa contratante. Ou seja, é necessário pensar como uma equipe.

O gerenciamento de informações logísticas também previne eventuais problemas e, caso eles ocorram, podem ser identificados em tempo real. Dessa maneira, é possível tomar uma decisão o quanto antes, agindo rapidamente para que o consumidor não se sinta lesado.

Com a gestão de frete, o rastreamento e o acompanhamento dos processos logísticos oferecem garantia aos clientes. Contudo, para o melhor atendimento, as informações sobre o frete devem ser dadas proativamente, ou seja, antes que o consumidor entra em contato com a empresa.

Diante dessas vantagens, não só os e-commerce e lojas virtuais estão optando pelo frete terceirizado, mas os mais diversos segmentos de negócios, como empresas de esquadrias de alumínio, comércios de roupas, peças automotivas, etc.

Outras vantagens de optar pela terceirização de serviços

Fora o frete, todos os demais serviços terceirizados também têm grandes vantagens. Contratar empresas terceirizadas é uma forma de ampliar os negócios, além de tornar a empresa mais eficiente e produtiva. Sendo assim, não apenas para reduzir custos, a terceirização é vista como uma estratégia, pois permite o aprimoramento de processos e a gestão integrada das atividades.

A seguir, confira outras vantagens de optar pela terceirização de serviços.

Aumento da qualidade do serviço

O serviço terceirizado conta com profissionais especializados que executam as atividades. Com isso, as tarefas tornam-se cada vez mais eficientes e com enorme qualidade, uma vez que os colaboradores possuem a devida qualificação.

Além disso, a especialização dos serviços reduz consideravelmente os erros, sem a necessidade de retrabalho. Com isso, evitam-se novos gastos e custos operacionais, ainda colaborando para otimização de tempo.

Priorização dos investimentos

Ao contratar os serviços terceirizados, a empresa contratante não precisa se preocupar em investir em setores que não são parte de seu objetivo social. Assim, um fornecedor de caixa de papelão, por exemplo, pode concentrar seus investimentos em novos materiais para as caixas, sem ter que se preocupar com o setor de limpeza (aquisição de novos produtos de limpeza).

Dessa forma, a empresa contratante pode priorizar seus próprios investimentos, com dedicação aos recursos disponíveis a projetos mais relevantes, conforme a estratégia da organização.

Otimização do tempo dos colaboradores

Já que muitas atividades passam a ser feitas pelas empresas terceirizadas, os profissionais, colaboradores e gestores da contratante não ficam sobrecarregados de trabalho, o que ajuda na otimização do tempo de tarefas. 

Quer dizer que a terceirização propicia uma divisão mais adequada de responsabilidades dentro da empresa, colaborando para a melhor organização de trabalho.

No entanto, cabe ressaltar que os profissionais terceirizados também devem ser supervisionados e monitorados, a fim de assegurar o controle de imprevistos ou possíveis adversidades.

Transformação e redução de custos

Uma das maiores vantagens da terceirização de serviços é a transformação de custos fixos em custos variáveis, pois as obrigações das atividades são transferidas à outra empresa. Desse modo, a contratante fica livre de gastos como, a contratação de mão de obra, além de se eximir das obrigações trabalhistas, custos de treinamento, alimentação, entre outros.

Muitas pessoas ainda ficam na dúvida se o serviço terceirizado é realmente a melhor opção em termos financeiros, já que é necessário desembolsar pagamentos à terceirizada. 

Contudo, ao colocar os valores no papel e fazer todas as contas, incluindo os custos com manutenção, percebe-se que a contratação de uma terceirizada acaba sendo a opção mais viável.

Diferencial competitivo

Diante de todas as vantagens apresentadas, as empresas que contratam serviços terceirizados tendem a ter uma significativa vantagem competitiva em relação à concorrência. 

Muito disso, deve-se à redução de custos operacionais, melhor otimização do tempo dos colaboradores e, é claro, a priorização de investimentos. Como consequência, tem-se o maior destaque no mercado, com a oferta de produtos de qualidade.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

As origens da música: evidências, teoria e perspectivas

A música é um tópico fascinante para a teoria da evolução, a filosofia natural e a construção narrativa: a música é uma característica altamente valorizada de todas as culturas vivas conhecidas, permeando muitos aspectos da vida cotidiana, desempenhando muitos papéis. E a música é antiga. Os instrumentos musicais conhecidos mais antigos aparecem no registro arqueológico de 40.000 anos atrás (40 Kya) e, a partir deles, podemos deduzir ainda artefatos / atividades musicais anteriores, ainda não representados no registro arqueológico. Argumento que, após uma pesquisa apresentada na estrutura de hipóteses do cérebro social, está emergindo uma base teórica para a proposição de que a evolução (incremental) da proto-música ocorreu no final do Pleistoceno, cerca de 400 Kya, e talvez antes. Posteriormente, as atividades e tradições musicais evoluíram progressivamente ao longo da modernidade (a partir de 250 Kya), dispersão global da África (atualmente considerada de 60 a 100 Kya em diante) e Holoceno (de 12 Kya). Neste artigo, forneço uma visão geral de pesquisas recentes e um esboço da carreira evolutiva da música. Identifico caminhos para pesquisas futuras, incluindo trabalhos na evolução das emoções e a aplicação da teoria da sinalização à arqueologia da música.

Em trabalhos recentes ( Killin, 2017 ; ver também Killin, 2016a ), desenvolvi uma teoria da evolução da musicalidade homininiana precoce, acoplada a uma estrutura de construção de nichos sócio-cognitivos: uma imagem que conecta desenvolvimentos dinâmicos na musicalidade homininista, concebida como um mosaico de traços, para o que considero as interpretações mais persuasivas das evidências em questão no contexto da compreensão geral da evolução dos hominídeos. Minha hipótese foi de fatores adicionais consistentes e independentemente plausíveis. E defendi aspectos da minha metodologia e várias suposições explícitas. Meu argumento aí assumiu uma forma narrativa diacrônica e este artigo retoma a narrativa em que Killin (2017), cerca de 800.000 anos atrás (800 Kya) – a fase na evolução humana que designo como “Aheuleana Tarde” (800-250 Kya). 1Argumento que pelo menos em 400 Kya (alguns) antigos homininos se engajavam em atividades de grupo dignas da descrição vaga e reconhecidamente vaga, “proto-music” social (com a qual não quero dizer necessariamente o progenitor direto de todas as músicas dos dias atuais; em vez disso, atividades que exemplificam algumas características distintas da produção musical, mas não todas, nas sociedades forrageiras etnograficamente conhecidas). Argumento que, a partir das capacidades sociais e cognitivas habilitadas, ensaiadas e desenvolvidas em proto-música, as atividades e tradições musicais evoluiriam gradualmente ao longo da modernidade (normalmente considerada a partir de 250 Kya, embora uma análise recente coloque os humanos modernos mais antigos conhecidos como já em 315 Kya; veja Hublin et al., 2017 ); dispersão global da África (atualmente considerada de 60 a 100 Kya em diante; vejaFu et al., 2013 ; Rieux et al., 2014 ; Scally & Durbin, 2012 ) e em todo o Holoceno (ou seja, de aproximadamente 12 Kya; Walker et al., 2009 ), permitindo o surgimento e a subsequente evolução cultural de muitas músicas do mundo atualmente. 2Embora a “cronologia” apresente uma ordem de eventos e senso de tempo, ela não tenta uma explicação causal cronológica precisa ou exaustiva: ainda faltam muitos detalhes, muitas lacunas no registro material, muitos aspectos da evolução cognitiva humana em discussão. . No entanto, apresenta uma síntese da pesquisa em andamento, considera implicações para as teorias da origem da música e esboça um modelo provisório da evolução da música. A apresentação de eventos por meio de uma narrativa ao longo do tempo às vezes pode dar uma impressão de teleologia : que a “proto-música”, por exemplo, estava evoluindo paramúsica. O pensamento teleológico deve ser resistido em um contexto evolutivo, é claro; a estrutura cronológica do artigo é simplesmente uma conveniência (e um formato familiar para descrever uma narrativa no estilo narrativo).

É claro que existem desafios metodológicos para qualquer agenda de pesquisa. Uma é superar o conhecido obstáculo causado pelo fato de que a cognição e a socialidade não se fossilizam – apenas existem traços indiretos. Assim, é difícil reconstruir a vida sócio-cognitiva dos antigos homininos com alguma certeza. Afinal, os traços se desgastam com o tempo, e há sérios desafios para o projeto de entender os mecanismos subjacentes à cognição e à socialidade dos seres humanos vivos (e dos grandes símios em geral), e muito menos de nossos ancestrais há muito mortos. Para agravar ainda mais a questão – especialmente para esse tópico – está o fato de uma grande parte da pesquisa sobre a evolução da música ser apresentada no debate de adaptação / subproduto (ver Cross & Morley, 2009 ; Davies, 2012 ;van der Schyff & Schiavio, 2017 ) e essa é uma estrutura inútil para progredir na reconstrução da trajetória co-evolutiva da música ( Killin, 2013 , 2016a , 2016b , 2018a ; ver também Davies, no prelo ; Tomlinson, 2015 ) (proto -) comportamentos musicais podem muito bem ter sido adaptáveis ​​ao longo da evolução humana ( Cross, 2003 ).

Uma crítica dessa literatura é que ela se baseia demais na especulação da poltrona. No entanto, os teóricos podem ir além da mera conjectura “just so” para “como provavelmente” a construção de cenários ( Sterelny, 2018 ) propondo e avaliando relatos que desenvolvem cenários evolutivos filogeneticamente plausíveis que são consistentes e compatíveis com linhas de evidência conhecidas. estrutura co-evolutiva geral / construção de nicho e faça inferências restritas a partir dos registros arqueológicos, paleoantropológicos e etnográficos. O resultado ainda é parcialmente especulativo, é claro: é um cenário evolutivo viável. Meu objetivo, com certeza, não é tentar provar todos os aspectos da conta descrita aqui, mas torná-la pelo menos plausível e atraente. Na próxima seção, eu concordo com o presente artigo com Killin (2017 ) recapitulando e expandindo minha discussão sobre os homininos “acheulianos tardios”, com o que quero dizer sapiens modernos antepassados ​​hominíneos durante o período de aproximadamente 800 e 250 Kya – o período em que vejo a evolução da proto-música social. Na terceira seção, considero a longa passagem da modernidade comportamental, discutindo o registro arqueológico e as músicas de forrageiras etnograficamente conhecidas. Eu sou do lado da visão de que nossos ancestrais eram musicalmente ativos e haviam desenvolvido atividades e tecnologias musicais muito antes de aparecerem vestígios no registro material de cerca de 40 Kya. Na quarta seção, discuto a música desde a transição do Holoceno até a Era Comum. A quinta seção oferece algumas considerações finais.

Saiba se seu caminhão está preparado para enfrentar a estrada

O transporte de cargas é uma atividade complexa e que exige muitos cuidados dos motoristas e das empresas transportadoras. É fundamental o foco na segurança, que começa com ações de preparação muito antes das viagens.

Revisar os procedimentos necessários antes dos trabalhos é sempre muito importante, mesmo para os profissionais mais experientes na área. Para saber se caminhão e caminhoneiro estão prontos para enfrentar a estrada, é necessário planejamento. 

Manutenções, amarrações de carga, documentações, e até rotas para o transporte de máquinas, ou produtos de todos os tipos, devem ser cuidadosamente avaliados.

É essencial atentar-se para a manutenção dos caminhões, sendo que cada componente precisa de um cuidado específico para garantir a eficiência e a segurança durante o trajeto.

A amarração da carga deve obedecer à normas técnicas, que estabelecem parâmetros principalmente com relação aos materiais utilizados. Caixa de papelão ondulado podem acomodar alguns tipos de produtos, que também devem ser protegidos por lona. Além disso, é preciso atentar-se aos documentos obrigatórios para as operações.

Por fim, um planejamento completo e detalhado da rota, incluindo todas as paradas que serão realizadas durante o percurso pode ajudar acrescentando agilidade e contenção de custos.

Ao final, cabe ao caminhoneiro monitorar a cuidar da própria saúde enquanto exerce a atividade, ou também pode ter graves problemas.

Manutenção de caminhões

As checagens na mecânica do caminhão são cuidados que podem até ser considerados básicos para a atividade, porque são de extrema importância para a eficiência e a segurança durante os trajetos, evitando imprevistos. 

Por isso, é preciso que a empresa de montagem industrial, fretes e transportes em geral atente-se para a avaliação dos seguintes itens:

Óleo do motor

O primeiro passo é conferir o óleo do motor pela vareta e, além do nível, verificar também se há partículas ou borras no material. Isso pode indicar problemas no motor do caminhão.

Para fazer a conferência e a troca, basta remover o tambor do cárter de óleo no motor com uma chave, e utilizar um funil para não deixar entrar resíduos. Também é importante se lembrar de fazer esse procedimento na quilometragem indicada na embalagem do produto.

Filtros

O saca-filtros é uma ferramenta básica de todo caminhoneiro, utilizada para verificar os filtros do automóvel, de óleo, combustível e ar.

Quando precisa ser trocado, o filtro de ar, por exemplo, fica bastante escuro. A periodicidade das trocas deve ser verificada no manual do fabricante, que também indica as principais recomendações para os procedimentos.

Freios

O paquímetro é o instrumento utilizado para drenar a água que se acumula nos balões de ar do sistema de frenagem. As pastilhas ou lonas devem ser verificadas e, se estiverem gastas, devem ser substituídas. 

É preciso conferir se há defeitos, arranhões e se as peças estão com a espessura adequada, seguindo as recomendações do fabricante.

Sapatas de freio, tambores e sistema ABS também devem ser devidamente ajustados para o funcionamento correto.

Suspensão

Para exemplificar, a checagem da suspensão envolve peças que devem estar em perfeito estado para evitar defeitos durante o transporte de peças para retroescavadeira.

Pinos centrais e de suporte devem estar devidamente lubrificados, buchas e parafusos firmes, mangueiras e válvulas em boas condições. Um macaco hidráulico suporta o veículo enquanto são feitas as conferências no sistema de suspensão a ar, espiral ou de feixe de molas.

Pneus

É necessário verificar a profundidade das ranhuras da banda de rodagem de cada um dos pneus do caminhão, assim como as laterais, que também devem estar inteiras. O mesmo deve ser feito com os estepes.

Com relação à pressão, deve ser ajustada seguindo as indicações dos fabricantes e levando em conta tipo de carga transportada.

Palhetas do limpador de pára-brisa

Essencial para a visibilidade do motorista em caso de chuvas, o limpador pode apresentar ressecamento na borracha. Isso ocorre principalmente devido à exposição ao calor e em casos de falta de uso. Quando continuam a ser usadas, elas podem causar até arranhões no pára-brisa do caminhão, e por isso a troca deve ser frequente.

Lâmpadas e sistema elétrico

Curtos e maus contatos no sistema elétrico podem ser evitados com a troca de luzes queimadas. Contudo, é preciso atentar-se para todo o conjunto ótico do caminhão ou caminhão munck locação preço, dependendo do transporte que será realizado. 

Fusíveis, relés e cabos do sistema elétrico devem passar por manutenções preventivas para detectar possíveis falhas. O alinhamento dos faróis é outro fator importante para a visibilidade.

Módulo de injeção

Finalmente, o módulo de injeção de cada modelos de caminhão deve ser verificado de acordo com as indicações dos fabricantes, que podem ser conferidas nos sites das empresas. Alguns podem precisar de atualizações de software ou contar com ferramentas de diagnóstico.

Amarração da carga

A amarração não é uma preocupação nos casos em que as transportadoras ou profissionais autônomos contam com carroceria fechada baú, que dispensa a necessidade de utilizar lonas para acomodar e proteger as cargas.

Contudo, nos casos em que ela é necessária, deve ser feita de acordo com as normas técnicas estabelecidas pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito) na Resolução 552/15.

As principais diretrizes estão relacionadas ao uso do material adequado, proibindo cordas e indicando a necessidade de cinta para caminhão, cabos de aço ou correntes.

Documentos obrigatórios

O transporte rodoviário representa uma das maiores operações do setor de cargas, com mais de 5 milhões de pessoas trabalhando na área. Estima-se ainda que há mais de 1,6 milhões de veículos usados por trabalhadores autônomos e pelas 130 mil empresas transportadoras em atividade. 

Os dados são da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

Cada tipo de carga tem regulamentações específicas, sendo que os documentos obrigatórios são:

  • NF-e, Nota Fiscal Eletrônica referente aos produtos;
  • DANFE, Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica;
  • CT-e, Conhecimento de Transporte Eletrônico;
  • DACTE, Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico;
  • MDF-e, Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais;
  • DAMDFE, Documento Auxiliar do Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais; 
  • Documentos para cargas especiais, conferidos junto à ANTT e DNTT.

A NF-e é emitida em qualquer transação de compra e venda, com a tributação das atividades. Já o DANFE é utilizado para o recolhimento da assinatura do recebedor da carga.

CT-e documenta eletronicamente o serviço das transportadoras, enquanto o documento auxiliar, sua versão impressa, serve para o acompanhamento da mercadoria no site da Secretaria da Fazenda.

O MDF-e é um documento fiscal referente às características do transporte, que abrange todo o processo junto à transportadora, e seu documento auxiliar facilita o acesso às informações online.

Já os documentos para cargas especiais são necessários para cargas de medicamentos ou de grandes dimensões. Ou seja, quando as cargas excedem limites do caminhão, ou são transportadas por plataforma hidráulica ou outros tipos de equipamentos.

Planejamento da rota completa com paradas

Todo motorista deve se preparar para o trabalho estudando a rota que será realizada e planejando todas as paradas. 

O planejamento das rotas influencia diretamente na logística das empresas de fretes, porque facilita a distribuição dos recursos, principalmente considerando as condições das estradas pelo país.

Com a rota planejada é possível escolher estradas com melhores infraestruturas e condições de trânsito, fatores que costumam exigir mais do motor do caminhão, causando desgastes e mais gastos de combustível.

Com relação aos riscos de roubo de cargas e assaltos a caminhoneiros nas estradas, vale ressaltar a necessidade de investir em um bom seguro de caminhão ou proteção veicular. Contudo, planejar as rotas ajuda a evitar estradas que podem ser mais perigosas em diversos sentidos.

No planejamento, ao definir os prazos, recomenda-se considerar a possibilidade de imprevistos e atentar-se para restrições de horário no recebimento do frete.

Cuidados do motorista com sua própria saúde

Os cuidados do motorista de caminhão com a sua própria saúde não podem ser ignorados. É fundamental atentar-se para a o descanso segundo determina a Lei dos Caminhoneiros, o que diminui bastante as chances de acidentes, principalmente se houver cuidado com o sono. Abusar de café e remédios para ficar muitas horas acordado pode ser bastante perigoso e resultar em problemas de saúde.

Outro ponto é a postura durante a atividade, que deve ser corrigida para que a coluna não seja afetada com tantas horas sentado. Uma coluna curvada também pode resultar em dores musculares ou lesões.

Alongamentos ajudam a relaxar os músculos, melhorar a circulação e aliviar tensões. Sempre que possível o caminhoneiro deve parar em um local seguro e alongar o corpo todo, mas especialmente braços, pescoço, pernas e lombar.

É de extrema importância que os profissionais não abram mão das três refeições básicas diárias, mesmo quando não tiverem horários fixos.

A recomendação é evitar doces e frituras, conferir a procedência dos alimentos e dar preferência aos mais leves, nutritivos e saudáveis. Beber bastante líquido também é essencial para a saúde, e por isso garrafas de água devem estar sempre ao alcance.

Por fim, seguindo as recomendações, é possível garantir que caminhão e caminhoneiro estão prontos para o trabalho.
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

6 acessórios essenciais para garantir a segurança do seu carro

Infelizmente, no Brasil não é nenhuma novidade que a criminalidade e a violência nos centros urbanos é muito frequente, por isso, o investimento em um carro – que já não é barato – precisa ser bastante preservado para se prevenir de roubos, vandalismo e furtos.

Se você passou por essa situação recentemente e quer saber como evitar novos problemas, continue lendo o artigo e conheça 6 acessórios automotivos essenciais para garantir a segurança do seu carro.

Alarme automotivo/ Bloqueadores

Os alarmes automotivos são um dos principais investimentos para aumentar a segurança do veículo. O investimento nesses equipamentos é baixo e você pode instalar dois tipos:

  • Alarme volumétrico

O modelo volumétrico é o mais buscado pois seu funcionamento garante mais segurança.

O alarme é acionado através do seu sensor ultrassônico que capta movimentos dentro do veículo. Ou seja, mesmo que alguém apenas quebre as janelas do carro, mas não abra a porta, o alarme será ativado.

  • Alarme perimétrico

O perimétrico é o modelo mais básico e barato, que só é acionado quando as portas são abertas, mas ele abre oportunidade para furtos de mochilas, bolsas e etc, que podem ser facilmente puxadas pela janela.

Os modelos mais modernos de alarme também acompanham os bloqueadores, que impedem o veículo de andar assim que o alarme é acionado.

Trava de volantes e pedal

A trava de volante é um investimento prático e barato, de no máximo R$ 60. Você instala a trava e ela impede que o acelerador e o volante sejam acionados, ou seja, seu carro é impedido de sair do lugar.

Rastreadores veiculares

Os rastreadores são um sistema de identificação por geolocalização que informa em tempo real onde seu carro se encontra.

Os tipos mais comuns de rastreadores são:

  • O GPS, que funciona via satélite e é mais indicado para veículos que percorrem longos caminhos, como caminhões de carga;
  • O rastreador via radiofrequência, que funciona através dos sinais de antenas distribuídas pelo Brasil e, por essa limitação geográfica, é mais indicado para quem roda apenas dentro de sua região.

Além do rastreador aumentar suas chances de recuperar o carro em caso de roubo, ele aumenta sua segurança pessoal em caso de sequestro – as centrais acionam a polícia automaticamente – e ainda reduz o valor do seguro.

Parafusos antifurto

Só no Brasil, acontecem 1 roubo ou furto a cada 1 minuto, mas como você deve saber, as estatísticas não se limitam só a isso.

Se um ladrão não consegue o veículo de uma forma, ele tenta de outra: furtando outras peças, como as rodas.

Para isso, os parafusos antifurto são ideais, pois eles são um kit com 4 parafusos de um padrão de desbloqueio diferente das chaves convencionais e único: apenas o seu kit acompanha a chave tem essa combinação.

Além disso, eles possuem um sistema de falso giro, que faz o parafuso girar em si mesmo na tentativa de ser retirado. Mais uma dica para proteger seu carro e seu bolso!

Câmera de ré

Os sensores com câmera de ré são ideais para garantir a sua segurança, pois você poderá fazer manobras com mais assertividade e evitar batidas em outros veículos.

Eles também promovem a segurança de outras pessoas e animais, principalmente para quem tem crianças em casa. E o melhor: um kit não custa mais que R$ 150.

Película antivandalismo

A última dica é a película antivandalismo, que funciona como um insulfilm mais grosso, com o objetivo de criar uma camada de proteção e reforço do vidro.

Ela protege contra socos, pedras e outros objetos, porém, não protege contra armas de fogo.

Apesar dessa desvantagem, a película também evita o estilhaçamento do vidro em caso de acidentes.

Gostou das dicas? Então deixe um comentário!

5 dicas de manutenção de caminhões que reduzem os riscos de acidentes

Não há nada pior do que ficar parado na estrada, a espera de um reboque ou de um mecânico em alguma estrada longe de tudo, dessa forma, a falta de manutenção pode sair bem caro. Por trás dessa situação inconveniente e desconfortável, a falta de manutenção e os cuidados inadequados são a grande causa de problemas mecânicos. É preciso manter a manutenção do seu caminhão em dia. Para isso, você deve contar com o apoio profissional especializado, para não ter problemas e reduzir o risco de acidentes.

Abaixo estão algumas dicas de manutenção que minimizam o risco de problemas mecânicos no caminhão:

  1. Verifique os pneus : Sendo um motorista, você deve criar o hábito de testar a pressão dos pneus uma vez por semana, especialmente se você estiver em uma longa viagem. Se os seus pneus estão excessivamente inflados, existe uma possibilidade maior de reduzir o consumo de combustível. Mesmo assim, você se sente mais difícil de lidar com a direção e mais propenso a ser danificado pelos buracos.
  2. Teste as quebras : as quebras são o componente importante do veículo que precisa ser verificado a tempo. Sempre que você os notar vibrando ou guinchando ao parar o veículo, então é bom dizer para substituir por novos. Além disso, você deve contratar um mecânico profissional para verificar as quebras instáveis.
  3. Analise os fluidos : Se você pretende viajar em rodovias, é sua grande responsabilidade verificar os fluidos que incluem óleo ou fluido do radiador. Com a verificação completa do sistema de combustível, pode-se garantir que ele não entrará em contato com os danos do caminhão.
  4. Inspecionar Fios e Cabos : Certifique-se de manter os cabos da bateria e a conexão da fiação do caminhão adequadamente mantidos e livres de corrosão. Esta atividade irá ajudá-lo a evitar todos os problemas de avaria, como luzes defeituosas e qualquer forma de falhas importantes do sistema.
  5. Sistema de arrefeicimento : Para evitar o superaquecimento do motor, você deve certificar-se de que o líquido de resfriamento esteja totalmente limpo e fresco.

É preciso estar atento para acompanhar a manutenção do seu caminhão e garantir que todos esses procedimentos de manutenção sejam realizados por um profissional qualificado. Para lidar com todos os problemas na estrada, você pode encontrar as melhores oficinas mecânicas de São Paulo especializadas em caminhões em: Oficinas SP.

Além das 5 dicas citadas acima, é preciso tomar um cuidado mais que especial com os freios, pois eles são essenciais para a segurança de todos.

Algumas razões pelas quais o reparo do freio deve ser realizado por um profissional experiente:

  • Um profissional licenciado e especializado em mecânica de caminhões. está equipado com todas as melhores ferramentas e equipamentos para oferecer reparos eficazes e confiáveis. Eles são altamente treinados e qualificados para lidar com todos os modelos e marcas de freios. Se o sistema de freio inteiro está com defeito ou se há uma avaria menor, os especialistas podem lidar com todos eles.
  • Eles usam material certo: na maioria das vezes, a razão por trás de quebras de falha é algum componente de veículo com defeito que realmente levou ao mau funcionamento dos freios. Para garantir que tal situação não ocorra novamente, um técnico utiliza o hardware e as peças da mais alta qualidade, especialmente projetados para o seu caminhão.

Então, estas são algumas razões ou benefícios da contratação de um especialista para lidar com a manutenção do seu caminhão. Se o seu caminhão estiver enfrentando algum problema na estrada ou se algum componente do motor estiver com defeito, sinta-se à vontade para ligar para a nossa equipe na Oficinas SP, para assistência em todo o estado de São Paulo, 24 horas por dia e 7 dias por semana.

Seguro Viagem: Por que contratar sempre que fizer viagens ao exterior?

Na hora de programar aquela viagem de férias com a família ninguém gosta de pensar que alguma coisa pode dar errado e um imprevisto pode acabar com os planos de todos.

Para evitar que esse tipo de imprevisto acabe estragando suas férias diversas seguradoras oferecem a seus clientes o seguro viagem.

Se você ainda não sabe o que é um seguro viagem, mas quer evitar que qualquer coisa possa estragar sua viagem, confira esse artigo até o final.

O que é o seguro viagem?

O seguro viagem é um serviço que tem como principal finalidade prestar todo o suporte necessário ao viajante, caso este enfrente diversos tipos de imprevistos durante sua viagem.

Esse tipo de serviço garante que você não ficará desamparado caso tenha algum problema de saúde enquanto viaja por um país totalmente desconhecido, por exemplo.

Que países exigem a contratação do seguro viagem?

Os principais destinos turísticos mundiais exigem que o viajante apresente o comprovante de contratação do seguro viagem como um dos requisitos para ter sua entrada nesses países autorizada.

Na Europa, essa exigência se aplica a todos os países signatários do Tratado de Schengen, acordo que prevê a abertura de fronteiras e a livre circulação entre os países.

Os países que assinam o tratado são:

  • Alemanha;
  • Itália;
  • Eslovênia;
  • Grécia;
  • Portugal;
  • Espanha;
  • Holanda;
  • Lituânia;
  • Hungria;
  • França;
  • Malta;
  • Suécia;
  • Noruega;
  • Suíça;
  • Bélgica;
  • Eslováquia;
  • Polônia;
  • Letônia;
  • República Tcheca;
  • Luxemburgo;
  • Finlândia;
  • Islândia;
  • Dinamarca.

Outros países, como os Estados Unidos, também exigem a contratação do seguro viagem para que os viajantes possam acessar suas fronteiras.

Que coberturas o seguro viagem oferece?

Além das coberturas médicas, o seguro viagem também pode oferecer coberturas mais amplas de acordo com as necessidades de cada viajante e o objetivo de cada viagem.

O segurado pode estar protegido contra extravio definitivo de bagagens, acidentes pessoais e problemas odontológicos, por exemplo.

Como posso encontrar o melhor seguro viagem?

Atualmente o mercado conta com diversas empresas que oferecem comercializam o seguro viagem, então a melhor forma de contratar o melhor seguro de acordo com suas necessidades é através da pesquisa.

Existem plataformas desenvolvidas especificamente para fazer a cotação de seguro viagem e, se for o caso, realizar a sua contratação totalmente online em poucos cliques.

Por isso o mais recomendado é que essa pesquisa seja feita com certa antecedência à viagem, para evitar qualquer tipo de transtorno e aproveitar ofertas sempre que possível.

O seguro viagem é um serviço que deve receber mais atenção de quem está planejando viajar para o exterior e não gostaria de ter nenhum tipo de surpresa, seja pela ocorrência de algum imprevisto ou pelo impedimento de entrar em algum país que exige a contratação do serviço.

Como as coberturas hoje em dia são muito mais abrangentes do que em anos anteriores, contratar o seguro viagem é importante mesmo para quem não vai deixar o país.

Incluir o valor do seguro viagem no planejamento da sua viagem vai garantir que você possa aproveitar com muito mais tranquilidade o seu passeio.

Esse artigo foi produzido em parceria com a equipe do site https://assistentedeviagem.com.br/seguro-viagem/